ego

Devemos superar o ego?

A palavra em sânscrito para ego é ahamkara, que se traduz da seguinte forma: aham (eu) + kara (aquele que faz). Ou seja, ahamkara significa “eu fazedor”, ou “eu sou aquele que faz”.

O ego é, portanto, a habilidade mental de reconhecer a si mesmo enquanto indivíduo agente do mundo. Em seu sentido mais puro e simples, a palavra refere-se à sensação de separação entre o eu e os outros e o mundo, nada tendo a ver, a princípio, com orgulho e arrogância.

Em outras palavras, ego é simplesmente aquilo que nos permite experimentar a dualidade. Faz parte, todo mundo tem. Sem ele, nós não estaríamos aqui. É ele quem controla nosso instinto de sobrevivência. Não é possível se relacionar com as pessoas no dia-a-dia sem um senso de individualidade, ou seja, sem o ego.

Portanto, o ego por si só é algo neutro, ou seja, nem bom, nem ruim. É simplesmente uma parte de nós.

O problema é que muitas pessoas fazem um péssimo uso do ego, aliás, pior, se deixam ser usadas por ele e caem no egoísmo. Egoísmo significa viver para satisfazer a si mesmo, colocar-se acima dos outros. Ou seja, uma pessoa egoísta está sendo comandada pelo ego, iludida pela ideia de que a sua satisfação está em primeiro lugar e incapaz de enxergar o todo.

O problema do egoísmo é que ele escraviza. Por quê? Se as coisas vão como planejado, o egoísta está feliz. Se não, ele sofre. Sofre porque se frustra quando percebe que não está no controle. Mas ninguém é egoísta o tempo todo, exceto em casos patológicos.

 

como viver em paz com seu ego

Outro dia ouvi alguém dizendo que era necessário superar o ego. Eu ouso discordar dessa afirmação. Eu acho que devemos superar o egoísmo, não o ego. O ego existe independente da nossa vontade. portanto, acho que devemos reconhecê-lo e aceitá-lo para que possamos domá-lo. Sim, domá-lo, colocá-lo no seu devido lugar. Fazer dele um servo, e não um senhor. Desenvolver o discernimento para saber quando ele é útil e quando não é.

Como fazer isso? Através da prática da autoconsciência e do serviço aos outros, seja através de yoga, meditação, estudo de leituras elevadas, caridade etc. Qualquer prática que envolva o direcionamento da consciência para longe do próprio umbigo e o desenvolvimento da compaixão vai te ajudar a entrar em unidade com uma realidade muito maior que você, e assim te ajudar a mudar o foco da sua consciência.

Transforme o seu ego em um servo leal, ao invés de fazer dele um inimigo que você deseja derrotar, ou um defeito que você vê nos outros.

O desejo de superar o ego pode ser uma armadilha fatal, pois pode estar motivado pelo desejo de reconhecimento e de se sentir superior aos outros. Cuidado com isso!

Cuidado com pensamentos do tipo “eu acho que sou diferente dos outros”, ou “sinto pena deles, eles não sabem de nada”. Esses pensamentos são armadilhas do ego, pois você está se separando e se colocando acima dos outros.

Espiritualidade e autoconsciência não tem nada a ver com superioridade ou separação. Pelo contrário: quanto mais fundo nós mergulhamos, mais percebemos o quanto, apesar da nossa individualidade, estamos todos conectados e somos todos iguais. :)

Namastê!

 

soteropolitana, estudante de vedanta, formada em design gráfico, criadora, autora e ilustradora do respire e seus yoginhos. acredita que ser feliz é coisa simples e que yoga é para todos.

Comentários pelo facebook

Comentários

2 comentários sobre “Devemos superar o ego?

  1. Sim, sim, sim!
    Devemos superar o ego!

    O ego nos pára e nos divide de demasidas coisas. Já é hora de começar a esquecer o ego e o egoísmo.
    Viver para satisfazer a outros, mas sem se esquecer.

    Obrigada, goste muito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>