simples

Viva simples. Sempre.

Vamos ser sinceros: a vida é simples. Bem simples, na verdade. Você nasce e o seu corpo cresce e se desenvolve sozinho. Basicamente você só precisa mantê-lo bem nutrido e em movimento enquanto adquire experiências, conhece pessoas e se relaciona com elas e com o mundo. Com isso você aprende lições que vão moldando seu caráter e sua personalidade, que vão mudando a forma como você se relaciona com as pessoas e com o mundo, e que vão te ensinando novas lições. É isso. E é assim até o dia que a gente sai desse mundo para viver outro nível de consciência. Então porque complicamos tanto algumas coisas?

Sentimentos, situações, pessoas… às vezes tudo parece tão complicado. Será que precisa mesmo ser assim? Sinceramente, eu acho que não. É claro que as pessoas às vezes passam por situações difíceis. Algumas já nascem nelas. E isso pode ser um fator complicador de vida para muitos. Mas se isso fosse uma regra, nunca ouviríamos falar sobre aqueles casos em que pessoas em situações completamente angustiantes superam as adversidades de forma simplesmente inspiradora. Quer um exemplo? Esse cara. Ou esse aqui.

Essas pessoas são pessoas comuns, como eu e você. A diferença é que eles entenderam que o sentido da vida é pegar as situações, boas ou ruins, e extrair delas um outro significado. E isso é simples. É simples porque é estar plenamente presente, ao invés de lamentar por um futuro que poderia ser.

Então, o que quer que seja que você precise fazer, faça simples.

Se tiver que escolher um modo de fazer alguma coisa, escolha sempre o modo simples. A busca pelo rebuscamento e complexidade é uma armadilha do ego. Perceba que as coisas mais geniais e úteis do mundo são simples.

Porque reclamamos da burocracia que nos cerca por todos os lados? Porque a burocracia não é simples. A burocracia é complicada, e tudo o que é muito complicado parece anti-natural. E é.

Ser simples de forma alguma significa ser leviano, bem como fazer algo simples não é sinônimo de fazer mal feito. E o conceito de fazer algo de forma simples simples varia de pessoa pra pessoa. Ele se expande com prática e experiência. Então, comece com o simples que está ao seu alcance hoje. Faça bem o simples, e o seu conceito de simples vai se expandir naturalmente para algo que é mais rebuscado, mas que para você continua sendo simples. Aquilo que é feito buscando ser ou parecer rebuscado não soa natural, e as pessoas sentem isso. Por isso, sempre que escolher um caminho, escolha o mais simples. O mais simples é aquele que te faz sentir bem. Palavras que combinam com simples: leve, flúido, natural. Fuja de tudo aquilo que precisa de muita explicação, de muita justificativa, pois isso não é simples.

Incrivelmente as pessoas tendem a fugir do simples porque acham que a complexidade e o rebuscamento são o diferencial e que o simples “todo mundo faz”. Isso é um grande engano. Para chegar no simples, muitas vezes temos que passar pelo complexo primeiro. O simples passa bem longe do lugar comum. Tomemos como exemplo o nome deste blog. Respire. É simples? Sim. Foi fácil de chegar até ele? Não! Eu demorei semanas pra pensar nele. Percorri um longo caminho, que passou pelo complexo, pelo bobo, pelo lugar comum, até chegar no “tão-simples-que-eu-não-sei-como-não-tinha-pensado-nisso-antes”. Por isso que eu digo que o simples não é necessariamente fácil.

Mas o simples também pode surgir naturalmente. Como as ilustrações do blog e da fanpage, por exemplo. Surgiram de uma inspiração momentânea, provocada por um sentimento de devoção pelo personagem representado (Krishna), que me levou a querer desenhá-lo. Uma coisa puxou a outra e de repente nasceu a ideia dos yoginhos.

O simples é aquilo que é fácil e soa certo.

É como na prática de Yoga. Procure sempre fazer o simples dentro do seu limite e das suas possibilidades e você vai ver o seu limite se expandindo a cada dia. Trabalhar dentro do seu limite é expansão, enquanto que forçar o limite é exaustão. A sua respiração é uma boa medida do seu esforço. Uma respiração calma é simples. Prender a respiração ou esquecer-se dela significa que está se esforçando além do limite. Significa que o esforço ficou complicado. O esforço bem feito é aquele que soa simples e natural.

Ser simples é ser verdadeiro com a sua própria natureza. Ser simples é aceitar-se como tal; é estar plenamente consciente aqui e agora.

E você, o que pensa sobre o que significa viver simples? :)

Namastê _/\_

soteropolitana, estudante de vedanta, formada em design gráfico, criadora, autora e ilustradora do respire e seus yoginhos. acredita que ser feliz é coisa simples e que yoga é para todos.

Comentários pelo facebook

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>